Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
16/09/11 às 16h56 - Atualizado em 29/10/18 às 12h09

38% dos jovens de 20 a 24 anos, na baixa renda, não estudam nem trabalham

(16/09/2011 – 13:56)

A Codeplan lançou na manhã desta quinta-feira, 15,  uma publicação sobre o Perfil da População de Baixa Renda do Distrito Federal, analisando a população referente a aspectos gerais, jovens, migrantes, idosos e chefes de família dentre as famílias  com renda mensal per capita de até dois salários mínimos e consumo de energia elétrica de até 80 KW/mês, com base na  Pesquisa Domiciliar Socioeconômica – PEDS, realizada pela Companhia em 2009. Dentre os dados que se destacaram nas análises apresentadas hoje, 38% dos jovens, de 20 a 24 anos, não trabalham nem estudam,  colocando uma parcela significativa dessa população em condição de vulnerabilidade. Além disso, a taxa de desemprego entre os jovens foi de 27%, com maior incidência entre as mulheres.  

Outros dados que se destacaram nas análises dizem respeito aos idosos, dos quais 58% são mulheres e 42% homens. Nessa faixa etária, acima de 60 anos, 70% ainda são chefes de família. Destaque, ainda, para o baixo índice de escolaridade entre os idosos:  cerca de 58% são analfabetos e/ou analfabetos funcionais e 33% têm apenas o fundamental incompleto.  

Quanto aos chefes de família, a pesquisa constatou uma grande diferença salarial entre homens e mulheres na baixa renda: 40%. Além disso, a grande maioria das trabalhadoras, cerca de 60%, estão empregadas no serviço doméstico e nos serviços gerais. Os homens estão empregados na construção civil, 22%, e 26% nos serviços gerais, ocupando, portanto, atividades restritas a segmentos de baixa qualificação.   

Da população migrante de baixa renda nas 15 RAs selecionadas de acordo com aqueles critérios (Gama, Brazlândia, Planaltina, Paranoá, Ceilândia, Samambaia, Santa Maria, São Sebastião, Recanto das Emas, Riacho Fundo, Riacho Fundo II, Varjão, SCIA – Estrutural, Sobradinho II e Itapoã), da ordem de 115.379 pessoas, 54,7% são mulheres e 45,3% são homens. Os principais motivos apontados pelos migrantes como razões de mudança para o Distrito Federal foram a procura por trabalho e acompanhar parentes, com 48% e 46%, respectivamente.  A pesquisa destaca, ainda, entre os migrantes, o elevado percentual de pessoas vindas da região Nordeste, 70%. Dentre os migrantes idosos, cerca de 33% moram no Gama, seguido por Brazlândia, com 22%.  

Essas e outras informações podem ser conferidas em Publicações Técnicas – Demografia – Perfil da População de Baixa Renda do Distrito Federal – Demografia em Foco 3, neste site, ou pelo link abaixo:  

  • Perfil da População de Baixa Renda do Distrito Federal

Ascom/Nilva Rios

 

CODEPLAN - Governo do Distrito Federal

Companhia de Planejamento do Distrito Federal

Setor de Administração Municipal - SAM, Bloco H, Setores Complementares - CEP: 70.620-080 - codeplan@codeplan.df.gov.br