Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/04/13 às 0h03 - Atualizado em 29/10/18 às 12h02

Codeplan divulga estudo sobre concentração de postos de trabalho no DF

A Codeplan divulgou, na manhã de ontem (3.4), estudo sobre a distribuição dos postos de trabalho no Distrito Federal, segundo suas 30 regiões administrativas, com base em informações obtidas na Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios do Distrito Federal – PDAD/DF-2011.

“O estudo é um desdobramento das pesquisas que a Codeplan vem apresentando, mas que aponta itens muitas vezes não considerados nas pesquisas, por exemplo a alta concentração dos postos de trabalho no Plano Piloto”, afirma Júlio Miragaya, presidente da Codeplan e autor da pesquisa.

A pesquisa mostra as regiões administrativas que apresentavam saldo positivo em termos de oferta de postos de trabalho, ou seja, número de postos de trabalho superior ao número de pessoas ocupadas residentes na RA, bem como as regiões administrativas que detinham saldo negativo, o que atingia 25 das 30 RAs, caracterizadas como cidades-dormitório.

Brasília, por exemplo, lidera as regiões que mais empregam no Distrito Federal, com 47,72% de pessoas ocupadas, seguida de longe por Taguatinga, com apenas 8,96%.

Quando se trata de regiões com os maiores percentuais de pessoas trabalhando na própria RA (acima de 40%), Brasília também se coloca na primeira posição no ranking com 93,6%. A seguir, vêm o Setor de Indústria e Abastecimento (62,3%), Brazlândia (48,7%), Planaltina (48,7%), Sobradinho (47,2%), Taguatinga (44,7%) e, por último, o Gama (43,7%).

Por outro lado, as regiões com menores percentuais de pessoas trabalhando na própria RA (até 20%) são Lago Norte (7,4%), Sudoeste (7,7%), Jardim Botânico (10,8%), Vicente Pires (15,0%), Park Way (15,2%), Lago Sul (17,5%), Cruzeiro (18,0%), Águas Claras (19,2%) e Riacho Fundo II (19,4%).

Ao se observar o deslocamento de pessoas ocupadas para o Plano Piloto, o destaque fica para Ceilândia, com mais de 50 mil pessoas trabalhando na RA I, ou seja, 12,33%. Em seguida, vêm Taguatinga (7,22%), Guará, (6,34%), Samambaia (6,33%), Planaltina (5,99%), Sudoeste (5,75%), Águas Claras (5,70%), Santa Maria (5,45%), Sobradinho II (4,94%) e Gama (4,31%), sendo que as demais regiões perfazem 35,63% do total de pessoas que saem de suas cidades para trabalhar em Brasília.

Para Jusçânio Umbelino, gerente de Base de Dados, o estudo traz uma série de reflexões ao se verificar uma concentração de empregos muito forte no Plano Piloto, o que leva a população a arcar com alto custo como, por exemplo, no tempo de deslocamento. “É uma série de fatores que afeta a qualidade de vida dessa população. A alta concentração de residentes ocupando postos de trabalho no Plano Piloto custa para a população e para o Estado. Há necessidade de mudança estrutural, mas não ocorrerá a curto prazo. E o que a Codeplan faz, assumindo a responsabilidade da produção estatística, nos permite conhecer os dados e nos capacita para o enfrentamento do problema”, ressaltou Umbelino.

Iraci Peixoto, coordenadora da Pesquisa Domiciliar por Amostra de Domicílios – PDAD, destacou que na última PDAD de Brazlândia, divulgada recentemente, observou-se um maior percentual de trabalhadores ocupando postos de trabalho na própria região. “O ideal é que haja descentralização na ocupação de postos de trabalho no Distrito Federal. É um processo lento. Com a divulgação da PDAD das 31 regiões, em 2013, é possível ter uma amostra da mudança, do que vem ocorrendo”, disse a coordenadora.

Aldo Paviani, assessor da Companhia, ressaltou a importância de melhorias no transporte coletivo, além da necessidade de se descentralizar os postos de trabalho.

Miragaya ressaltou a alta concentração do setor público no Plano Piloto e das atividades com mais qualificação, como os serviços de saúde. No serviço público distrital, dos 122 mil postos existentes, 64 mil estão no Plano Piloto. Somam-se a esses números os 100 mil postos da área federal.

“A mudança desse quadro só vai ocorrer com a diversificação da estrutura produtiva”, finalizou o presidente da Codeplan.

Veja o estudo na integra “Perfil da Distribuição dos Postos de Trabalho no Distrito Federal: Concentração no Plano Piloto e Deficits nas Cidades-Dormitório”

Texto: Eliane Menezes

CODEPLAN - Governo do Distrito Federal

Companhia de Planejamento do Distrito Federal

Setor de Administração Municipal - SAM, Bloco H, Setores Complementares - CEP: 70.620-080 - codeplan@codeplan.df.gov.br