Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
15/02/17 às 20h19 - Atualizado em 29/10/18 às 12h02

Codeplan divulga pesquisa sobre coleta seletiva no DF

A pesquisa aponta que 66,8% dos entrevistados declararam que a coleta é ótima ou boa

Coleta Seletiva no Distrito Federal: Percepções e Avaliações dos Cidadãos foi a pesquisa divulgada, nesta manhã (15), pelo Laboratório de Avaliação da Gestão Pública, da Companhia de Planejamento do Distrito Federal, com os objetivos de avaliar os padrões de comportamento associados à coleta seletiva e promover o aprimoramento contínuo da prestação de serviços pelo Governo de Brasília.

O presidente da Codeplan, Lúcio Rennó, destacou a importância das ações do Laboratório de Avaliação da Gestão Pública, lançado em 2015 pela Codeplan. “Hoje, com a apresentação da pesquisa Coleta Seletiva, o LAG retoma as atividades, pois é a primeira do ano, e isso criam-se expectativas de fato para que possamos fazer mais divulgações”. Rennó disse que a pesquisa foi elaborada a partir da demanda da governadoria, “e para se conhecer, é preciso avaliar, aferir, por isso, o processo de avaliação é fundamental porque permite corrigir rumos, e a pesquisa mostra a percepção e avaliação dos serviços públicos”, acrescentou.

Quem esteve à frente para falar sobre a pesquisa foi o gerente de Estudos Regional e Metropolitano, Frederico Bertholini Santos Rodrigues, da Diretoria de Pesquisas Socioeconômicas. Segundo Bertholini, a pesquisa foi feita em todas as Regiões Administrativas do DF, entre os dias 1º e 7 de dezembro de 2016, pelo 156, que é o Call Center da Central Única de Atendimento ao Cidadão, gerida pela Codeplan.

Ele afirmou que, dos entrevistados, de 18 anos ou mais, quase 70% consideram a coleta ótima, percentual bastante significativo. “Das 4.333 ligações completadas, 1.933 aceitaram participar da pesquisa, ou seja, 44,6%. Da amostra, 59,1% realizam a coleta seletiva, percentual bastante expressivo”.

Com relação ao tipo de moradia, a pesquisa revela que os moradores de apartamento possuem maior probabilidade de separar lixo, seguidos de casa e, por último, casa em condomínio. Outro ponto ressaltado por Bertholini é que as mulheres tendem a declarar com mais frequência que separam o lixo, e também há maior probabilidade de fazerem a separação do lixo as que estão na faixa entre 35-65 anos.

Quanto aos materiais declarados com mais frequência, na separação do lixo, são plástico, papel, garrafa Pet e vidro. Os materiais orgânicos são separados por 64,6% dos moradores dos domicílios, que declaram ainda fazerem a separação dos materiais orgânicos. Nesta categoria, estão o lixo molhado, o orgânico, os resíduos para compostagem e restos de comida.

Os problemas principais identificados por Bertholini são “Informacionais”, seguidos dos “Operacionais Horário”, “Operacionais Coleta” e dos “Operacionais Containers”.

A presidente do Serviço de Limpeza Urbana do Distrito Federal (SLU), Kátia Campos, agradeceu o empenho da Codeplan e disse que cem por cento dos dados serão aproveitados. Ao enfatizar a importância da coleta seletiva, disse que, “em Brasília e Porto Alegre, a coleta é mais barata comparada à coleta feita nos demais estados da Federação. O Distrito Federal é campeã em reciclagem”, comemorou.

Graziela Fernandes das Neves, assessora Especial do Escritório de Projetos Especiais da Governadoria, presente na divulgação, também agradeceu a parceria da Codeplan. “Estamos satisfeitos com os resultados, resultados esses que serão subordinados ao Governo”, concluiu.

Além dos técnicos da Casa, do SLU e SEMA, estiveram presentes representantes da da Codhab, Adasa e UDF.

Acesse a íntegra a pesquisa


Reportagem: Eliane Menezes, da Codeplan
Foto: Toninho Leite, da Codeplan

CODEPLAN - Governo do Distrito Federal

Companhia de Planejamento do Distrito Federal

Setor de Administração Municipal - SAM, Bloco H, Setores Complementares - CEP: 70.620-080 - codeplan@codeplan.df.gov.br