Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/04/13 às 21h50 - Atualizado em 29/10/18 às 12h02

Codeplan divulga resultado da PDAD sobre o Gama

Em dois anos, aumentou em cerca de 4,5 mil o número de pessoas ocupadas residentes na Região Administrativa

A Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios (PDAD/2013) sobre o Gama, divulgada hoje pela manhã pela Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan), mostra que, em dois anos, aumentou em cerca de 4,5 mil o número de pessoas ocupadas residentes na Região Administrativa (RA).

“É um resultado excepcional, principalmente, levando-se em conta que 66% das novas ocupações foram geradas na própria RA. Isso mostra que estamos na direção correta da ampliação dos postos de trabalho para além do Plano Piloto”, afirmou o presidente da Codeplan, Júlio Miragaya.

A PDAD apontou que 43,10% do pessoal ocupado residente na RA trabalha no próprio Gama enquanto 34,32%, em Brasília. “Na próxima pesquisa essa proporção deverá chegar perto de 50%, situação que hoje existe em pouquíssimas regiões administrativas, como Taguatinga”, enfatizou Miragaya.

A maior ocupação está nos serviços, com 93,11%. Nos serviços gerais, trabalham 26,03% do total da População Economicamente Ativa (PEA); no comércio, 24,88% e na administração pública, 16,75%.

O Gama apresenta uma renda domiciliar média mensal de R$ 3.692,00, equivalente a 5,45 salários mínimos, e uma renda per capita de R$ 1.079. Como houve aumento do número de trabalhadores autônomos e redução no de servidores públicos, setor em que se concentram os salários mais altos, o rendimento médio não teve elevação.

Com uma população estimada em 133.287 habitantes para 2013, o Gama é a quarta Região Administrativa (RA) a ter o relatório concluído pela Codeplan, das 31 que serão pesquisadas.

A pesquisa mostra que houve um crescimento da população a uma taxa média geométrica anual de 2,25%, com uma predominância de mulheres, na proporção de 52,54% do total, para 47,46% de homens. Apesar dessa prevalência, as mulheres chefes de domicílio ainda são minoria, 30,48%.

Do contingente populacional, 18,96% têm até 14 anos de idade. O grupo de 15 a 59 anos, que concentra a força de trabalho, corresponde a 61,93% do total, e a faixa etária de 60 anos ou mais representa 19,11% dos habitantes. “A população do Gama está envelhecendo”, constatou a coordenadora da PDAD, Mônica França. O fenômeno deve-se ao fato de o Gama ter estado entre as primeiras regiões administrativas do Distrito Federal.

“Precisamos lembrar que o Gama foi a terceira planta a ser aprovada. A tendência mundial é de que a população atinja mais de 20% de idosos. No Gama, estamos caminhando à frente de outras regiões administrativas nesta tendência”, destacou o diretor de Estudos Urbanos e Ambientais da Codeplan e morador do Gama, Wilson Lima.

Segundo a pesquisa, a população moradora natural do Distrito Federal é 55,83% do total. Os migrantes que vieram do Nordeste somam 56,67%. “Ao se analisar a migração por estado, constata-se que Minas Gerais é bastante representativa, com 19,90%”, observou a economista da Codeplan, Iraci Peixoto. Entre os migrantes, outros 12,01% vieram de Goiás e 11,72%, do Piauí.

Do total de 38.295 domicílios urbanos existentes na região administrativa, 22,36% são alugados e 68,52%, próprios. “Há, no entanto, uma quantidade elevada de imóveis financiados”, ponderou o gerente da Base de Dados da Codeplan, Jusçânio Umbelino de Souza”. “Isso é reflexo do forte processo de verticalização pelo qual o Gama vem passando recentemente”, acrescentou o chefe do gabinete da Administração do Gama, Alan Valim, que destacou a importância da pesquisa.

“A Codeplan, com a PDAD, contribuiu sobremaneira com o trabalho da Administração do Gama. O que foi diagnosticado na pesquisa é a realidade da nossa cidade”, destacou Valim, acrescentando que as escolas do Gama suprem 100% da demanda por ensino público da região.

A pesquisa aponta que, com relação à escolaridade, 31,25% da população tem o ensino fundamental incompleto e 25,33%, ensino médio completo. Do total de alunos, 85,18% estudam na própria RA. A PDAD mostra ainda que 81,94% dos residentes na cidade utilizam o hospital da própria região.

Outro bom indicador apresentado pelo Gama é o baixo índice de violência, de 6,5%. “Como a violência atinge mais os jovens e o Gama possui um número elevado de idosos, além de ter um bom policiamento, a violência é menor na região administrativa. Soma-se a estes fatores de redução da violência a excelente capacidade de geração de empregos da RA”, concluiu Miragaya.

 

Texto: Eliane Menezes
Foto: Toninho Leite

CODEPLAN - Governo do Distrito Federal

Companhia de Planejamento do Distrito Federal

Setor de Administração Municipal - SAM, Bloco H, Setores Complementares - CEP: 70.620-080 - codeplan@codeplan.df.gov.br