Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
11/04/05 às 13h19 - Atualizado em 29/10/18 às 12h01

CODEPLAN e SDCT apresentam PGDI em reunião pública

(11/04/2005 – 10:19)

CATI2O SEBRAE-DF, em parceria com o SINFOR-DF, está iniciando os trabalhos de estruturação do Arranjo Produtivo Local – APL, de Tecnologia da Informação e Comunicação – TIC, com o objetivo de viabilizar uma maior competitividade comercial das empresas da cadeia produtiva de TIC do Distrito Federal, dentro do programa Brasília Capital Digital que visa elevar Brasília ao nível dos grandes centros de TIC do mundo.  

Para tal, foi realizada no dia 07 de abril de 2005, às 18h, com as presenças de vários empresários do ramo de TI – Tecnologia da Informação, na sede do SEBRAE, localizada no SIA Trecho 03 Lote 1580, a primeira Reunião Pública para Estruturação do Arranjo Produtivo Local de Tecnologia da Informação para Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal, durante a qual foram debatidos os passos iniciantes que definirão as principais premissas de interesses, o escopo do grupo e a forma de trabalho. Na oportunidade a CODEPLAN, na pessoa de sua Coordenadora de Negócios Estratégicos, Cristina Pina, e a Secretaria para o Desenvolvimento da Ciência e Tecnologia – SDCT e sua Assessora, Cristina Carreira, como Secretária Executiva da CATI apresentaram o Plano Diretor de Gestão de Informação Global do Governo do Distrito Federal – PGDI, estudo realizado pela Comissão de Coordenação das Atividades de Tratamento da Informação – CATI, que tem como presidente o Deputado Izalci Lucas, Secretário para o Desenvolvimento da Ciência e Tecnologia.  

Segundo Newton de Castro, Diretor Superintendente do SEBRAE no Distrito Federal, o APL – TIC deverá gerar ações do interesse dos empresários em geral e, mais especificamente, das micro, pequenas e médias empresas da informação e telecomunicações, recebendo inclusive o apoio do próprio SEBRAE-DF e de outras entidades.  Para, Antonio Fábio, presidente do SINFOR-DF, o APL – TIC somente  transformar-se-á num caso de sucesso se contar com a adesão ativa e efetiva de empresários do setor, que deverão participar de trabalhos diversos, visando à obtenção de uma lista correta de prioridades do seu próprio interesse. “Certamente teremos grupos de trabalho nas áreas de recursos humanos, tecnologia, tributação, legislação, infra-estrutura, marketing e financiamento”, completa Antonio Fábio. Izalci Lucas agradeceu a parceria do SEBRAE e enfatizou a valorização que este Governo tem dado aos vários órgãos que o compõem, no sentido de equipar a máquina pública para otimizar e agilizar o atendimento ao seu cliente, que é o cidadão.  

Segundo José Ventura, chefe de gabinete da CODEPLAN, representando seu presidente Durval Barbosa, as principais premissas que direcionam o trabalho da CATI e da CODEPLAN na elaboração do PGDI são o alinhamento com o Programa Brasília Rumo aos 50 Anos, com os programas de Governo, com as tendências tecnológicas de mercado, integração entre os sistemas de Governo, atualização tecnológica com otimização de recursos e melhoria da qualidade de vida do cidadão do Distrito Federal.   

O PGDI tem como objetivos, dentre outros, “a definição das principais linhas de ação para o GDF no que diz respeito ao uso da TI – Tecnologia da Informação – no biênio 2005-2006; desenvolvimento de ações integradas para uso de TI nos diversos órgãos do GDF; definição de áreas prioritárias para o uso de TI no Governo e a disponibilização de informações de interesse à população”.  

Conforme Cristina Carreira,  o PGDI do Governo do Distrito Federal é a primeira iniciativa no sentido de promover a estruturação de um processo dinâmico e interativo entre os órgãos de Governo para estruturar estratégica, tática e operacionalmente as informações relativas a TI e seus recursos de hardware, software, sistemas de telecomunicação, gestão de dados e informação, tendo como foco principal o atendimento ao cidadão e a melhoria na qualidade de vida.  

Para Cristina Pina, o acesso rápido à informação, a interação entre os órgãos, a implementação de ferramentas de consolidação das necessidades da comunidade, renovação do parque tecnológico, modernização administrativa foram algumas das necessidades das Administrações Regionais detectadas durante o trabalho de levantamento. Já para as secretarias e demais poderes do GDF foram citados a atualização do parque de TI, atualização dos dados cadastrais das empresas, aperfeiçoamento no atendimento ao público, ao cidadão e ao contribuinte, dentre outras não menos importantes.  

Na reunião, ainda foram discutidos os seguintes temas: Apresentação do Programa de APL’s no Distrito Federal, Conceitos de Organização de um APL – Professor Paulo Roberto Haddad, Identificação dos pontos fortes, pontos fracos, oportunidades e ameaças do APL de TIC no DF, por todos os empresários participantes e formalização da visão dos empresários sobre o APL de TIC e o foco a ser utilizado nos trabalhos subseqüentes.  

Mais informações pelos telefones: 362 1700 – Call Center do SEBRAE-DF e 363 8052 – Cristina Carreira – SDCT.

CODEPLAN - Governo do Distrito Federal

Companhia de Planejamento do Distrito Federal

Setor de Administração Municipal - SAM, Bloco H, Setores Complementares - CEP: 70.620-080 - codeplan@codeplan.df.gov.br