Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
21/02/08 às 18h58 - Atualizado em 29/10/18 às 11h59

Comunidade vai conhecer projeto do novo Centro Administrativo do GDF em Taguatinga

(21/02/2008 – 15:58)

000001251O Governo do Distrito Federal (GDF), por meio das secretarias de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente (Seduma) e de Planejamento e Gestão (Seplag) e da Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan), realiza nesta sexta-feira (22) audiência pública para a discussão da minuta do edital e do contrato de licitação do Centro Administrativo na modalidade de Parceria Público-Privada, a 1ª da região Centro-Oeste. A iniciativa de construção do Centro Administrativo com recursos privados é inédita no Brasil.

O evento acontece no auditório da Administração Regional, a partir das 9h, e é voltado para que a comunidade conheça melhor a proposta que transfere a administração do Poder Executivo do Plano Piloto para o Centro Metropolitano de Taguatinga, no eixo entre Ceilândia, Taguatinga e Samambaia, próximo ao estádio Serejão e à estação 22 do metrô.

Responsável pelas Parcerias Público-Privadas (PPPs) do Distrito Federal, o presidente da Codeplan, Rogério Rosso, vai conduzir a audiência pública, na qual serão apresentados os projetos aprovados pelo governador José Roberto Arruda para a construção do complexo administrativo. Os trabalhos do Centro Administrativo são realizados em conjunto com Luís Fernando da Costa e Silva, gerente do projeto.

O novo Buritinga abrigará a governadoria, as secretarias de Estado, empresas públicas e autarquias num terreno de 195 mil metros quadrados, sendo 178 mil metros quadrados de área construída. Cerca de 15 mil servidores do GDF serão concentrados em 14 edifícios (10 com três andares e quatro com 15 pavimentos). O novo Complexo Administrativo, com início de construção previsto para o primeiro semestre, será o primeiro green building (edifício verde) do DF, com previsão de aproveitamento de água da chuva, coleta seletiva de resíduos sólidos, aparelhos com baixo consumo de energia elétrica, entre outras. Isso implicará em considerável redução do custo operacional para o governo.   SUGESTÕES – A comunidade poderá opinar sobre a minuta do edital e do contrato de licitação do Centro Administrativo. Organizações não-governamentais, entidades representativas, cidadãos comuns e representantes do Ministério Público serão ouvidos neste momento da audiência pública. O próximo passo é a divulgação do edital de licitação, em meados de março, para escolher as empresas responsáveis pela obra.

A obra será o resultado da primeira parceria público-privada estabelecida pelo GDF, ao custo de R$ 418 milhões. O principal benefício da PPP é que nenhum real dos cofres públicos será investido diretamente na construção do complexo administrativo. As construtoras terão 22 anos para recuperar o investimento, por meio de um contrato de contraprestação de serviços. Além do aluguel, esse valor, estimado em R$ 10 milhões mensais, se refere a serviços de vigilância, limpeza, conservação e operação da estrutura. Vencerá a licitação o grupo de empresários que apresentar um custo mensal mais baixo ao governo e ainda preencher as exigências de qualificação técnica registradas no edital.

A construção do Centro Administrativo, próximo à estação 22 do metrô e na área do terminal rodoviário de Taguatinga, leva em conta as alterações do programa Brasília Integrada. O cronograma da obra prevê a entrega dos seis primeiros prédios em junho de 2009. O restante deverá ficar pronto um ano depois, em 2010.

CODEPLAN - Governo do Distrito Federal

Companhia de Planejamento do Distrito Federal

Setor de Administração Municipal - SAM, Bloco H, Setores Complementares - CEP: 70.620-080 - codeplan@codeplan.df.gov.br