Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/11/08 às 20h42 - Atualizado em 29/10/18 às 11h58

DF se mantém como a 8ª economia do Brasil e o maior PIB per capita

(18/11/2008 – 17:42)

Foto: Ana Lúcia
000001741

Pelo segundo ano consecutivo, o Distrito Federal ocupa a oitava posição na economia brasileira e continua com a maior renda per capita do País. Os dados referentes ao ano de 2006 foram divulgados nesta sexta-feira pela Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan), em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O PIB-DF passou de R$ 80.517 bilhões em 2005 para R$ 89.630 bilhões em 2006. O crescimento da economia local foi de 5,4%, 72,8% maior do que o brasileiro (3,97%) e quase duas vezes mais que o do Centro-Oeste (2,83%). Nesse ranking, o DF ocupa a 8ª posição no País. O DF é responsável por 3,78% do PIB brasileiro e 43,43% de toda a riqueza produzida pelo Centro-Oeste. A taxa de crescimento da economia brasiliense entre o período de 2002 a 2006 é de 18,17%, a mesma da Região Centro-Oeste e bastante acima da brasileira (14,7%). A alta na economia brasiliense é reflexo direto do bom desempenho registrado em praticamente todos os setores econômicos do Distrito Federal. O principal responsável pelo crescimento do PIB-DF foi o consumo das famílias, que estimulou o investimento e fez o dinheiro circular na economia. O comércio teve incremento de 10,29% e a variação acumulada entre 2002 e 2006 foi de 24,83%. O comércio representa 6,1% do PIB-DF

Destaques Em 2005, a renda média do brasiliense assalariado era de R$ 1.951. No ano seguinte, esse valor passou para R$ 2.440. A maior média salarial continua sendo a do setor público (2.862 em 2005 para R$ 3.924 em 2006). No setor privado, a média passou de R$ 1.302 para R$ 1.424 no mesmo período. Embalados pelo bom estágio da economia, onde o aumento do rendimento e a queda de juros facilitaram a aquisição de bens duráveis, como a casa própria e automóveis, o setor industrial do Distrito Federal refletiu esse momento, com significativo crescimento de 19,75% no segmento de indústria de transformação, seguido pela construção civil (5,44%). A alta observada na construção civil em 2006 deveu-se principalmente ao setor imobiliário, que manteve-se bastante aquecido durante todo o ano. A Indústria, com enfoque para a Construção Civil (4,34%), é o segundo segmento com maior peso no PIB-DF.

CODEPLAN - Governo do Distrito Federal

Companhia de Planejamento do Distrito Federal

Setor de Administração Municipal - SAM, Bloco H, Setores Complementares - CEP: 70.620-080 - codeplan@codeplan.df.gov.br