Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/09/14 às 15h20 - Atualizado em 29/10/18 às 11h57

DF tem inflação de 0,65%

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo do Distrito Federal (IPCA-DF) referente ao mês de agosto, divulgado pela Codeplan nesta sexta-feira (5), revelou uma inflação de 0,65% na Capital Federal. O acumulado dos últimos 12 meses está em 6,12%.

No Brasil, o índice foi menor, 0,25% – segundo o IBGE. O índice acumulado dos últimos 12 meses está em 6,51%. A média nacional foi influenciada, principalmente, pela alta dos custos observada nos setores de Habitação (0,94%) e Transportes (0,33%). No primeiro caso, o aumento foi puxado pelo encarecimento das taxas de água e esgoto. No segundo, houve forte elevação nos preços de passagens aéreas.

Os mesmos setores – Habitação (1%) e Transportes (2,02%) – elevaram o índice no DF. O aumento dos custos com energia elétrica e, novamente, o preço médio das passagens aéreas foram os principais responsáveis pelo indicador geral.

O economista da Codeplan Newton Marques lembrou que embora a inflação no DF tenha ficado acima da média nacional no mês de agosto, no índice acumulado dos últimos 12 meses, a Capital Federal está dentro da meta, diferente do que ocorre com a média do País, que está levemente acima do teto estabelecido pelo Banco Central. Para Marques, há um certo exagero quando se fala em inflação no Brasil. O economista destacou que, mesmo superando o teto da meta, a média nacional ficou abaixo da previsão dos analistas. Segundo ele, a tendência para o final do ano é de queda dos índices.

Após a apresentação do IPCA-DF, pela Codeplan, o economista da Ceasa João Bosco Soares divulgou o ICDF. A pesquisa revela a variação de preços de atacado dos produtos hortifrutigranjeiros no Distrito Federal. Segundo a pesquisa, os preços médios do setor, relativos ao mês de agosto, cresceram 0,33% comparados ao mês anterior.

O principal responsável pelo índice foi o aumento de 0,68% no preço das frutas, sobretudo da manga Tommy que está 29% mais cara, devido a uma entressafra. Os legumes tiveram uma variação menor: 0,04%. Enquanto foi observado um aumento significativo nos preços do maxixe (34%) e do quiabo (35,6%) – por causa da queda na produtividade durante a seca – a batata lisa e o tomate apresentaram redução de preços de 29,6% e 11,84%, respectivamente. O setor dos legumes foi o único a apresentar deflação, -7,32%. O índice foi influenciado pela queda nos preços da alface americana (18%) e do repolho (30%), que estão em um período de maior produção, devido às temperaturas mais baixas e menor volume de precipitação.

Veja a pesquisa completa do IPCA-DF aqui
Veja a pesquisa completa do ICDF aqui

Texto: Júlio Poloni
Foto: Toninho Leite

CODEPLAN - Governo do Distrito Federal

Companhia de Planejamento do Distrito Federal

Setor de Administração Municipal - SAM, Bloco H, Setores Complementares - CEP: 70.620-080 - codeplan@codeplan.df.gov.br