Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
15/09/15 às 18h53 - Atualizado em 29/10/18 às 11h53

IPCA cai pelo segundo mês consecutivo

Brasília registra deflação de –0,16% em agosto. Redução do preço das passagens aéreas tem o porcentual mais expressivo

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-Brasília), apurado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em agosto de 2015, caiu pelo segundo mês consecutivo, ao registrar deflação de –0,16%, ante 0,38% verificado em julho. As informações foram divulgadas nesta terça-feira (15) pela Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan). Com esse resultado, Brasília apresentou a menor variação do mês em comparação a outras 12 capitais pesquisadas pelo IPCA-IBGE: Belém, Belo Horizonte, Campo Grande, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo e Vitória. No acumulado de janeiro a agosto, a inflação na capital federal atingiu alta de 5,02%; e, em 12 meses, de 8,09%. Tanto a variação mensal quanto a acumulada no ano mostraram-se inferiores às correspondentes médias nacionais.

Inflacao no DF 2015 AgenciaBrasiliaO IPCA analisa grupos de consumo para identificar as variações da inflação. De acordo com a Codeplan, transportes foi o setor que mais contribuiu para a queda do índice. Em agosto, a variação foi de –2,17% em comparação ao mês anterior. Segundo a companhia, isso ocorreu por causa da diminuição no preço das passagens aéreas (–23,40%). Em seguida, o grupo artigos da residência teve recuo significativo, com –0,14%. Na contramão, saúde e cuidados pessoais registraram aumento nos preços de 0,69% e ficaram acima da média nacional (0,62%).

Em agosto, entre os preços administrados pelo governo, as variações mais significativas foram nos planos de saúde, que apresentaram aumento de 1,12%; ônibus interestaduais (1,10%); e produtos farmacêuticos (0,09%). Já as diferenças negativas de maior impacto ficaram com energia elétrica (–1,23%) e gasolina (–0,02%).

INPC
A Codeplan também divulgou o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). A variação em agosto foi de 0,13% e de 0,37% em julho. Os números são inferiores à média nacional. No mês passado, o INPC do País foi de 0,25%, contra 0,58% verificado em julho. Em 12 meses, o INPC de agosto (8,75%) também caiu em comparação ao índice em julho (9,07%). A Codeplan informou que é o terceiro mês de queda da média nacional.

No geral, segundo a companhia, os resultados da inflação de agosto de 2015 divulgados pelo IBGE permitem verificar desaceleração inflacionária em Brasília, tanto pela medição por meio do IPCA quanto pelo INPC.

Índice Ceasa
Durante a apresentação desta manhã, o governo também informou que o Índice Ceasa do Distrito Federal (ICDF) registrou queda de 4,34% na média geral dos preços de agosto em comparação a julho. Entre os produtos comercializados nas Centrais de Abastecimento do Distrito Federal (Ceasa-DF), ficaram mais em conta os setores de frutas (-1,64%), legumes (-9,75%) e verduras (-13,53%). O único segmento em alta foi o de ovos e grãos, com acréscimo de 1,59%.

O morango registrou baixa de 23,64%. Isso é explicado, segundo o economista da Ceasa João Bosco Filho, pela maior produção brasiliense da fruta nesse período. Já o maracujá, com alta de 21,66%, teve baixa plantação. E o limão tahiti, com aumento de 18,78% no preço, foi afetado pela crise hídrica em São Paulo.

Acesse a pesquisa com informações do IPCA e do INPC e o documento sobre o Índice Ceasa de agosto.

Veja os dados completos: IPCA e INPC

 

Reportagem: Agência Brasília, com informações da Codeplan
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília


CODEPLAN - Governo do Distrito Federal

Companhia de Planejamento do Distrito Federal

Setor de Administração Municipal - SAM, Bloco H, Setores Complementares - CEP: 70.620-080 - codeplan@codeplan.df.gov.br