Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
27/03/19 às 10h00 - Atualizado em 28/03/19 às 14h29

PDAD: veja os dados do Itapoã, Jardim Botânico, Paranoá e de São Sebastião

A UPT Leste possui um dos menores contingentes populacionais entre as UPTs, com 278.232 habitantes, correspondendo a 9,61% do total do DF e é a 2a. UPT mais extensa, com 1.264,18 km².

 

 

A Codeplan deu início nesta quarta-feira (27) à divulgação dos dados da Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios (PDAD) 2018 por regiões administrativas. No primeiro grupo estão Itapoã, Jardim Botânico, Paranoá e Sebastião, que fazem parte da Unidade de Planejamento Territorial (UPT) Leste.

 

As UPTs foram estabelecidas pelo Plano Diretor de Ordenamento Territorial do Distrito Federal (PDOT) para melhor gestão e ordenamento do território. Ao todo o DF possui sete UPTs: Central, Central-Adjacente 1, Central-Adjacente 2, Oeste, Norte, Leste, Sul. As principais características da Leste são:

 

– Possui um dos menores contingentes populacionais entre as UPTs, com 278.232 habitantes, correspondendo a 9,61% do total do DF e é a segunda UPT mais extensa, com 1.264,18 km², 21,97% da área total do DF;
– Todas as suas RAs surgiram de forma não planejada, na porção leste do DF, inicialmente não prevista para expansão urbana;
– 73,66% da sua mancha urbana são áreas de regularização;

– As características não favoráveis à ocupação urbana da UPT Leste, em função da sensibilidade ambiental do seu território, contrastam-se com a grande quantidade de área potencialmente urbanizável(80,15% da sua macrozona urbana);

– São Sebastião é uma das RAs com maior densidade urbana do DF, enquanto Jardim Botânico tem densidade urbana entre as mais baixas do DF;

– As diferenças morfológicas também espelham as diferenças de renda na UPT Leste. Enquanto Jardim Botânico está no grupo alta renda, São Sebastião, Paranoá e Itapoã, estão no grupo de média-baixa renda.

 

Abaixo seguem os dados por regiões administrativas:

 

 

Itapoã (Foto: Agência Brasília)

Itapoã

 

A PDAD 2018 aponta que a população de Itapoã era de 60.325 pessoas, sendo 50,4% do sexo feminino. A idade média era de 27,9 anos. No que diz respeito à raça/cor da pele, verificou-se que a resposta mais comum foi parda, para 60,4% dos moradores. Sobre o estado civil, 59,4% da população com 14 anos ou mais de idade se declararam solteiros.

 

Sobre a escolaridade, 95,8% dos moradores com cinco anos ou mais de idade declararam saber ler e escrever. Para as pessoas entre 4 e 24 anos, 60,1% declararam frequentar escola pública. Entre aqueles que frequentavam escola, 43,6% estudavam na RA Paranoá. O principal meio de transporte declarado foi ônibus para 35,6% dos entrevistados. O tempo gasto mais reportado foi entre 15 e 30 minutos para 35,8% dos moradores.

 

Em relação a trabalho, considerando as pessoas com 14 anos ou mais, 57,5% estavam ocupadas (26.267 pessoas). Tendo como referência o período dos últimos 30 dias10, a população desocupada compreendeu 11,6% dessa mesma faixa etária (5.297 pessoas)11. Assim sendo, a taxa de participação para Itapoã era de 69,2% para esse período de referência (31.564 pessoas). Uma questão relevante diz respeito à parcela da população que não estuda, nem trabalha, os chamados “nem-nem”. Para a população entre 18 e 29 anos, 34% se encontrava nesta situação (4.586 jovens).

 

No que tange ao deslocamento para o trabalho: 52,8% responderam utilizar ônibus; 29,5% informaram utilizar automóvel; 5,5% afirmaram utilizar motocicleta; 3% utilizavam a bicicleta; e 13,6% caminhavam até o local do trabalho. Sobre a duração deste trajeto, entre 15 e 30 minutos foi o tempo de deslocamento mais reportado (27% dos entrevistados)

 

Veja o relatório completo sobre o Itapoã.

 

 

 

Jardim Botânico (Foto: Agência Brasília)

Jardim Botânico

 

A pesquisa indica que  a população de Jardim Botânico era de 32.476 pessoas, sendo 50,7% do sexo feminino. A idade média era de 34,3 anos. No que diz respeito à raça/cor da pele, verificou-se que a resposta mais comum foi branca, para 69,2% dos moradores. Sobre o estado civil, 46,5% da população com 14 anos ou mais de idade se declararam casados.

 

Em relação ao deslocamento para o trabalho: 6,8% responderam utilizar ônibus; 84,5% informaram utilizar automóvel; e 6,5% caminhavam até a localidade laboral. Sobre a duração deste trajeto, entre 15 e 30 minutos foi o tempo de deslocamento mais reportado (42,9% dos entrevistados). Já a renda domiciliar estimada foi de R$ 15.690,4, que resulta em um valor médio por pessoa de R$ 5.861,9.

 

Nos aspectos ligados ao tamanho e à composição dos domicílios, observou-se um número médio de 10,5 cômodos, dos quais 3,8 estavam servindo como dormitório e 3,2 eram banheiros. Quanto ao abastecimento de água: 80,6% dos domicílios tinham acesso à rede geral da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (CAESB); 5,1% tinham poço/cisterna; 16,9% tinham poço artesiano; e 27,6% declararam fazer captação de água da chuva.

 

Passando para as questões referentes à infraestrutura urbana existente nas proximidades dos domicílios, verificou-se que a rua de acesso principal ao domicílio era asfaltada em 87,9% das unidades, 83,8% afirmaram ter calçada, das quais 82,7% tinham meio fio, sendo avaliadas como “boa”, segundo 54,3% dos respondentes. Para 97,9% dos entrevistados havia iluminação na rua principal de acesso ao domicílio, enquanto 82,1% responderam que havia rede de água pluvial. Sobre as proximidades dos domicílios, 7% responderam que havia entulhos, 11,3% informaram que as ruas ficavam alagadas em ocasiões de chuva, 19,6% disseram que sua rua ou ruas próximas eram esburacadas e 83,9% informaram que tais ruas eram arborizadas.

 

 

Veja o relatório completo do Jardim Botânico

 

 

 

Paranoá (Foto: Agência Brasília)

Paranoá

 

 

Segundo a PDAD, a população do Paranoá era de 66.138 pessoas, sendo 52,1% do sexo feminino. A idade média era de 29,5 anos. No que diz respeito à raça/cor da pele, verificou-se que a resposta mais comum foi parda, para 53,2% dos moradores. Sobre o estado civil, 59,7% da população com 14 anos ou mais de idade se declararam solteiros.

 

Sobre a escolaridade, 95,7% dos moradores com cinco anos ou mais de idade declararam saber ler e escrever. Para as pessoas entre 4 e 24 anos, 63,5% reportaram frequentar escola pública. Entre aqueles que frequentavam escola, 66,7% estudavam na RA Paranoá. O principal meio de transporte declarado foi a pé para 40,7% dos respondentes. O tempo gasto mais reportado foi até 15 minutos para 45,2% dos moradores.

 

No que tange ao deslocamento para o trabalho: 60,6% responderam utilizar ônibus; 26% informaram utilizar automóvel; e 20,1% caminhavam até o local de trabalho. Sobre a
duração deste trajeto, entre 30 e 45 minutos foi o tempo de deslocamento mais reportado (31,1% dos entrevistados). Já a renda domiciliar estimada foi de R$ 2.381,6, que resulta em um valor médio por pessoa de R$ 826,8.

 

Passando para as questões referentes à infraestrutura urbana existente nas proximidades dos domicílios, verificou-se que a rua de acesso principal ao domicílio era asfaltada em 99,5% das unidades, 100% afirmaram ter calçada, das quais 99,4% tinham meio fio, sendo avaliadas como “boa”, segundo 42,8% dos respondentes.

 

 

Veja o relatório completo do Paranoá

 

 

 

São Sebastião (Foto: Agência Brasília)

São Sebastião

 

 

A PDAD aponta que a população de São Sebastião era de 119.293 pessoas, sendo 51,1% do sexo feminino. A idade média era de 28,6 anos. No que diz respeito à raça/cor da pele, verificou-se que a resposta mais comum foi parda, para 53,3% dos moradores. Sobre o estado civil, 55,5% da população com 14 anos ou mais de idade se declararam solteiros.

 

Em relação à ocupação, considerando-se as pessoas com 14 anos ou mais, 60,6% estavam ocupadas (55.169 pessoas). No que diz respeito à remuneração de trabalho principal, o valor médio observado foi de R$ 2.053,41. Já a renda domiciliar estimada foi de R$ 3.618,8, que resulta em um valor médio por pessoa de R$ 1.351,2.

 

Passando para as questões referentes à infraestrutura urbana existente nas proximidades dos domicílios, verificou-se que a rua de acesso principal ao domicílio era asfaltada em 96,4% das unidades, 94,6% afirmaram ter calçada, das quais 88,1% tinham meio fio, sendo avaliadas como “boa”, segundo 45,4% dos respondentes. Para 98,8% dos entrevistados, havia iluminação na rua principal de acesso ao domicílio, enquanto 68,8% responderam que havia rede de água pluvial. Sobre as proximidades dos domicílios, 32,5% responderam que havia entulhos, 21% informaram que as ruas ficavam alagadas em ocasiões de chuva, 28,7% disseram que sua rua ou ruas próximas eram esburacadas e 57,5% informaram que tais ruas eram arborizadas.

 

 

No que tange às questões de segurança, 45,4% afirmaram haver policiamento regular, em 4,6% dos domicílios havia equipamento ou dispositivo de segurança individual e em 27,4% havia tais serviços compartilhados.

 

 

Veja o relatório completo de São Sebastião

 

 

 

 

 

CODEPLAN - Governo de Brasília

Companhia de Planejamento do Distrito Federal

Setor de Administração Municipal - SAM, Bloco H, Setores Complementares - CEP: 70.620-080 - codeplan@codeplan.df.gov.br