Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
13/11/20 às 19h24 - Atualizado em 13/11/20 às 19h24

PIB do DF cresce 1,7% em 2018, o melhor resultado desde 2014

Com valor corrente acumulado em R$ 254,817 bilhões, o DF se manteve na oitava posição entre as maiores economias estaduais do país

 

A Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan), em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgou nesta sexta-feira (13) o Produto Interno Bruto do Distrito Federal (PIB-DF) em 2018. O PIB local cresceu 1,7% em relação a 2017, acumulando R$ 254,817 bilhões em valores correntes. O resultado manteve o Distrito Federal na oitava posição entre as maiores economias estaduais do Brasil, com participação relativa de 3,6% no PIB nacional, que registrou crescimento de 1,8% em 2018.

 

O PIB-DF é um indicador que caracteriza a dinâmica econômica do território e é analisado a partir das atividades econômicas e da composição da renda da capital federal. A trajetória crescente do PIB-DF evidencia a recuperação da economia brasiliense após o cenário de crise econômica observado em 2015, quando o indicador registrou a primeira variação negativa (-1,0%) na série histórica iniciada em 1985. Em 2016, a variação foi nula (0,0%) e, em 2017, cresceu 0,3%.

 

Entre os fatores que contribuíram para o desempenho econômico de 2018, podemos destacar a situação do mercado de trabalho local e as baixas taxas dos juros básicos e da inflação. Entre 2017 e 2018, a taxa de desemprego reduziu de 19,3% para 18,6%, segundo a Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED) do Distrito Federal. A taxa Selic (taxa básica da economia que é referência para outras taxas de juros e remuneração de investimentos corrigidos por ela) encerrou 2017 em 7,0% a.a. e vigorou por todo 2018 em 6,5%. A inflação no DF, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), ficou acumulada em 3,06% em 2018, abaixo do centro da meta de 4,5% para o ano.

 

Gráfico 1 – Evolução do volume do PIB do Brasil e do Distrito Federal (%) – 2003 a 2018

 

Fontes: Codeplan – Diretoria de Estudos e Pesquisas Socioeconômicas – Gerência de Contas e Estudos Setoriais – Núcleo de Contas Regionais; e IBGE em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA)

Elaboração: Codeplan.

 

Embora o Distrito Federal e o Brasil tenham apresentado resultados semelhantes, é importante ressaltar que ambos possuem diferenças bem definidas. O perfil produtivo local é marcado, principalmente, pelo setor de Serviços, com forte influência da atividade pública, conferindo ao DF certa estabilidade tanto em períodos de crise quanto de progresso econômico.

 

Dos três grandes setores econômicos, dois deles apresentaram crescimento no DF: Serviços (1,5%) e Indústria (2,7%). Os Serviços representaram 95,3% da estrutura produtiva local, determinando a dinâmica da economia brasiliense em 2018, enquanto a Indústria foi responsável por 4,2%. A Agropecuária, por sua vez, contraiu 6,9% no ano, mas pouco influenciou no índice geral, já que respondeu por apenas 0,5%. No Brasil, os três setores registraram crescimento: Serviços (2,1%), representando 73% do PIB nacional; Indústria (0,7%), responsável por 21,8%; e Agropecuária (1,3%), respondendo por 5,2%.

 

O valor que cada setor econômico acresce ao montante final do que foi produzido em determinada região é chamado de valor adicionado bruto (VAB). O Produto Interno Bruto é a soma dos VABs setoriais e dos impostos. Em 2018, foram arrecadados R$ 28,692 bilhões em impostos sobre produtos – descontados os subsídios – no Distrito Federal, um crescimento de 2,5% que representou 11,3% do valor corrente do PIB. O VAB total cresceu 1,5% em relação a 2017, totalizando R$ 226,125 bilhões.

 

O Distrito Federal figurou como a unidade federativa com o maior Produto Interno Bruto per capita em 2018. Considerando a população de 2.792.209 habitantes, o PIB-DF per capita chegou a R$ 85.733, com leve alta de 0,2% em relação ao ano anterior e 2,5 vezes maior que o indicador brasileiro de 2018 (R$ 33.594). Vale ressaltar que esses valores possuem pequenas diferenças da estatística oficial do PIB per capita pelo IBGE, pois houve, no referido ano, um ajuste populacional para o Distrito Federal.

 

Gráfico 7 – Evolução do Produto Interno Bruto per capita (%) – Brasil e Distrito Federal – 2011 a 2018

 

Fontes: Codeplan – Diretoria de Estudos e Pesquisas Socioeconômicas – Gerência de Contas e Estudos Setoriais – Núcleo de Contas Regionais; e IBGE em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA)

Elaboração: Codeplan.

 

Reportagem: Lucas Almeida, com supervisão de Renata Nandes, Ascom/Codeplan

 

CODEPLAN - Governo do Distrito Federal

Companhia de Planejamento do Distrito Federal

Setor de Administração Municipal - SAM, Bloco H, Setores Complementares - CEP: 70.620-080 - codeplan@codeplan.df.gov.br