Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
26/08/15 às 19h54 - Atualizado em 29/10/18 às 11h48

Portas do Futuro traz especialista japonês à Codeplan

A Codeplan realizou nessa terça-feira (25), a segunda edição do projeto Portas para o Futuro, tendo como tema “ Introdução à Política de Desenvolvimento Urbano e Regional no Japão”. O convidado foi o professor Keichi Yamazaki, da Yokohama National University.

O Presidente da Codeplan, Lucio Rennó, ao dar início a palestra, agradeceu a presença do professor e explicou que o principal objetivo do projeto é “trazer uma perspectiva comparada, internacional para a discussão sobre a situação do DF. O intuito é aprender um pouco com a experiência de outros países, compartilhando ideias, semelhanças e diferenças. Esperamos que isso sirva para termos novas ideias sobre os nossos problemas locais.”

Yamazaki iniciou o evento explicando como o Japão se reergueu economicamente após a II Guerra Mundial, explicando que durante as décadas de 60 e 70 a economia crescia 15% ao ano. Essa impressionante recuperação foi resultado do investimento em política regional e urbana, além da designação de polos industriais em todo o país.

Outras alternativas para o desenvolvimento econômico foram realizadas como, por exemplo,  a redução dos impostos e mudanças no sistema tributário, empréstimos do Banco Central. Além disso, criou-se o FILP (Fiscal Investment and Loan Program), um Programa Fiscal de Empréstimos e Investimentos.

Sobre a política habitacional do Japão, o professor explicou que o déficit habitacional tradicional foi resolvido quase completamente por meio de várias modalidades de empréstimo de casas e apartamentos. Porém, os japoneses ainda enfrentam desafios.

O primeiro é a questão das residências temporárias para casos de emergências, que atualmente são feitas de madeira. Apesar de serem lares temporários, muitas famílias não conseguem se reconstruir economicamente no prazo de dois anos e, assim, acabam morando por mais tempo nas unidades. 

Outros dois problemas apontados pelo palestrante – também encontrados no Brasil: os Freeters/Neets – os jovens “não tão empenhados em morar sozinhos”, e com isso continuam vivendo com os pais – e a questão de envelhecimento da população.

Outro assunto destacado pelo professor foi a política ambiental do país. Ele afirmou que “apesar dos efeitos negativos da industrialização para o meio ambiente, os movimentos sociais contra a poluição, por exemplo, provocaram o desenvolvimento da tecnologia de controle de gases e, graças a isso, hoje os nossos veículos ecológicos são bastantes competitivos.”

Por fim, ele agradeceu ao presidente da Codeplan e aos presentes pela oportunidade da palestra. Participaram do encontro, além de diretores e técnicos da Codeplan, representantes do Serviço de Limpeza Urbana – SLU, Fundação Nacional de Saúde – Funasa, Federação das Indústrias de Brasília – Fibra, Secretaria de Relações Institucionais e Sociais do DF – SERIS e Secretaria de Economia e Desenvolvimento Sustentável – SEDS.

O Projeto Portas para o Futuro é realizado mensalmente, no auditório da Codeplan. 

Texto: Ana Carolina Alves e Nilva Rios
Foto: Ana Carolina Alves

CODEPLAN - Governo do Distrito Federal

Companhia de Planejamento do Distrito Federal

Setor de Administração Municipal - SAM, Bloco H, Setores Complementares - CEP: 70.620-080 - codeplan@codeplan.df.gov.br