Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/08/05 às 21h27 - Atualizado em 29/10/18 às 11h47

Sobradinho I recebe Ouvidoria Itinerante do GDF pela 5ª vez

(12/08/2005 – 18:27)

Ouvidoria071Equipada com cinco posições de atendimento e toda a infra-estrutura para registrar reclamações, sugestões, críticas, elogios, opiniões, solicitações de serviços e melhorias para a cidade, a unidade móvel de Ouvidoria do Governo do Distrito Federal estará instalada em Sobradinho I pela 5ª vez, a partir do dia 15, segunda-feira, onde permanece até 23 de agosto. A Companhia do Desenvolvimento do Planalto Central – CODEPLAN é executora dos trabalhos em parceria com a Corregedoria-Geral do DF e a Administrações Regionais.  

Segundo a Corregedoria, a credibilidade dos trabalhos de Ouvidoria, junto à população, está cada vez melhor. Isso vem sendo demonstrado pelo número crescente de pessoas que buscam os canais de comunicação com o Governo do Distrito Federal, seja através do 156, pelo e-mail da Corregedoria-Geral do DF ou no caminhão da Ouvidoria Itinerante. Em julho, o registro total de demandas soma 5.746, das quais 62 são elogiosas a ações de órgãos da Administração Pública local e até a motoristas e cobradores dos transportes públicos.  

Para Anadyr de Mendonça, Corregedora Geral do Distrito Federal, o maior número de demandas chega à administração pública pela Central 156, com um total de 3.038 demandas, o que representa 52,9%. Pelo Sistema de Ouvidoria do GDF, que compreende 84 unidades existentes na Administração Direta, incluindo as Administrações Regionais, e nos órgãos da Administração Indireta, foram registrados no mês de julho 1.084 demandas (18,9%); Ouvidoria Itinerante, 1.062 atendimentos (18,5%); e, pelo portal WEB, na página eletrônica (www. corregedoria.df.gov.br), 562 manifestações (9,8%). Em julho, o caminhão da Ouvidoria Itinerante esteve em São Sebastião, Riacho Fundo I e Park Way.

Segundo a CODEPLAN, desde o início de seu funcionamento, em junho de 2002, a Ouvidoria Itinerante já acolheu cerca de 41 mil solicitações nas diversas localidades por onde passou, visando melhorias para a população.  

Confira, abaixo, as localidades em que a Ouvidoria estará atuando, em Sobradinho I:  

15 e 16 de agosto – Qd. 08, Estacionamento do Supermercado Champion;

17 e 18 de agosto – Estacionamento da Feira Modelo;

19 de agosto – Qd. 17,  em frente aos comércios da Qd. 15 e 17; e,

22 e 23 de agosto – Estacionamento da Rodoviária.  

HISTÓRIA – Segundo a Administração da Cidade, Sobradinho foi fundada em 13 de maio de 1960, para abrigar a população que vivia nas firmas empreiteiras, na Vila Amauri e, principalmente, os funcionários da NOVACAP, do Banco do Brasil e de alguns Ministérios que foram transferidos do Rio de Janeiro para Brasília. A origem de seu nome possui duas versões. A primeira data do século XVIII, época da prosperidade do ouro em Goiás, quando a Metrópole Portuguesa instalou na região um posto de Contagem para controlar a passagem dos carregamentos de ouro, e receber o pagamento do “quinto”. Esse posto possuía dois andares, na forma de um sobrado. A segunda versão é da segunda metade do século XIX e derivou da existência de um velho cruzeiro de madeira rústica, erguido às margens de um ribeirão existente na fazenda. Em um de seus braços foram erguidas, pelo pássaro joão-de-barro, duas casinhas sobrepostas com a forma de sobrado. Esse fato atraía a atenção dos viajantes, que passaram a tomá-lo como referência geográfica.

A RA V foi criada em 1989, pela Lei n.º 49/89 e o Decreto n.º 11.921/89. No início da década de 1990  o projeto inicial da cidade sofreu alterações com a criação de Sobradinho II como conseqüência do Programa de Assentamento de População de Baixa Renda, criado para transferir as pessoas que moravam em um mesmo lote e também para fixar os moradores das invasões do Ribeirão Sobradinho e Lixão.   A região é formada por área urbana e rural. A área urbana de Sobradinho está subdividida em: Setor Administrativo, Setor Hoteleiro, Setor Comercial, Setor Central, Setor Industrial, Setor Esportivo, Setor de Grandes Áreas. Segundo os dados da Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios – PDAD 2004, realizada pela CODEPLAN e Secretaria de Planejamento, a população urbana de Sobradinho é de 61.290 habitantes, dos quais 54,4% são mulheres e 45,6% são homens. Dos residentes da RA 20,8% têm até 14 anos de idade; entretanto, 68,8%, que constituem a grande maioria, concentram-se nos grupos entre 15 e 59 anos. A população com 60 anos e mais de idade representa 10,4% do total dos moradores.   A renda domiciliar média da população da RA é da ordem de R$ 2.400,58 (9,2 Salários Mínimos – SM) e a renda per capita é de R$ 623,38 (2,4 SM). Analisando-se a distribuição da renda domiciliar bruta mensal segundo as classes com base em múltiplos de salários mínimos, verifica-se que 42,9% dos domicílios estão concentrados na classe de rendimentos de até 1 SM, enquanto que aqueles domicílios nos agrupamentos de mais de 5 a 10 SM e de mais de 10 a 20 SM encontram-se distribuídos eqüitativamente, com participação de 15,4% e 15,7% respectivamente. Em 6,7% dos domicílios a renda domiciliar bruta mensal auferida é superior a 20 SM.

Mais informações pelo telefone 156, ou na Administração Regional de Sobradinho I: 3387-3000.  

CODEPLAN - Governo do Distrito Federal

Companhia de Planejamento do Distrito Federal

Setor de Administração Municipal - SAM, Bloco H, Setores Complementares - CEP: 70.620-080 - codeplan@codeplan.df.gov.br