Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
11/05/16 às 21h32 - Atualizado em 29/10/18 às 12h09

A inflação para o DF pelo IPCA foi de 0,43% e pelo INPC, 0,39%

Análises sobre o Índice de Preços ao Consumidor Amplo – IPCA, Índice Nacional de Preços ao Consumidor – INPC/DF, calculados pelo IBGE, e o índice Ceasa do Distrito Federal – ICDF, referentes ao mês de abril foram feitas hoje, 11, na Codeplan.

De acordo com o IPCA, Brasília apresentou uma variação mensal de 0,43%, ficando, novamente, abaixo da média nacional, 0,61%. Além disso, o índice da Capital foi o segundo menor entre as 13 localidades onde a pesquisa é realizada, atrás apenas de São Paulo, que apresentou variação de 0,36%.

Na categoria grupos, o setor com maior variação foi Comunicação, marcando 2,43%. O gerente de contas de estudos setoriais da Codeplan, Jusçanio Souza, explicou que esse grupo sofreu bastante impacto devido aos preços dos aparelhos celulares. Contudo, ele ressaltou que no acumulado de 12 meses, Comunicação foi o setor com a menor variação, 3,67%.

O INPC, que é calculado para famílias que ganham até cinco salários mínimos, registrou aumento em relação ao mês de março: passou de 0,12% para 0,39% em abril. Assim como no IPCA, o Índice Nacional do DF ficou abaixo da média do Brasil, ficando atrás somente de São Paulo, que marcou 0,32%.

Segundo ainda Jusçanio, os setores que tiveram variação maior do que a nacional foram Comunicação, com 2,31%; Alimentação e Bebidas, 1,13%; Despesas Pessoais, 0,38%; Artigos de Residência, 0,31%; e Vestuário, 0,45%.

Já o Índice Ceasa do Distrito Federal-ICDF acusou uma variação de 2,02% em abril, sendo que o setor de Frutas apresentou 1,63%, o de Legumes 2,75%, o de Verduras, 5,88% e o de Ovos e Grãos registrou – 0,24%.

O economista da Ceasa, João Bosco Soares, explicou algumas tendências, entre elas, a de que os ovos podem ficar mais caros com a chegada do frio em regiões produtoras. “Com a entrada do inverno, há favorecimento da produção de verduras, e as folhosas tendem a passar por um período de preços mais baixos”.

Encerrando as análises, o diretor de Estudos e Pesquisas Socioeconômicas da Codeplan, Bruno de Oliveira Cruz, afirmou que, para esse ano, a tendência é de que a inflação seja menor do que a do ano anterior. “O ajuste de preços monitorados foi feito em 2015. Tivemos a elevação de várias tarifas públicas, tanto em nível local como nacional, que quebraram bastante a inflação. A expectativa é que nesse ano esse fato não se repita”, completou.

Reportagem: Eliane Menezes, com Ana Carolina Alves
Foto: Toninho Leite

CODEPLAN - Governo do Distrito Federal

Companhia de Planejamento do Distrito Federal

Setor de Administração Municipal - SAM, Bloco H, Setores Complementares - CEP: 70.620-080 - codeplan@codeplan.df.gov.br