Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/12/05 às 19h23 - Atualizado em 29/10/18 às 12h09

Administração de Taguatinga recebe Ouvidoria Itinerante do GDF pela 4ª vez

(12/12/2005 – 16:23)

Ouvidoria071

A partir do dia 14, quarta-feira, a unidade móvel de Ouvidoria do Governo do Distrito Federal, serviço criado em abril de 2002 para operar no acolhimento de solicitações junto às comunidades mais carentes do Distrito Federal vai ser instalada na RA III – Taguatinga pela 4ª vez, onde permanece até o dia 22 de dezembro de 2005.
 
História – Segundo a Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios – PDAD – realizada em 2004. Uma iniciativa da CODEPLAN/SEPLAN que pretende ser o primeiro levantamento periódico sobre a realidade socioeconômica da população urbana residente nas RÃS, Taguatinga incluída no “Plano Urbanístico de Brasília”, por Lúcio Costa, foi projetada para ser uma cidade-dormitório e abrigar 25.000 habitantes.
 
Com fundação prevista para dez anos após a inauguração de Brasília, em 1958, no entanto, por pressão da já superpovoada Cidade Livre o grande número de trabalhadores migrantes que ali aportavam eram energicamente reprimidos pela Guarda Rural e, em função disso, passaram o ocupar o ponto onde hoje existe a via de ligação entre Taguatinga e Núcleo Bandeirante. Esta invasão foi denominada pelos moradores, de Vila Sarah Kubitschek, e contava com cerca de cinco mil pessoas morando de maneira precária – barracões de madeira velha, de sacos de cimento, ausência de água no local, etc.
 
Oportunamente, em maio de 1958, os moradores da Vila aproveitando-se da presença do presidente Juscelino Kubitschek em um restaurante na Cidade Livre, organizaram uma manifestação em frente ao estabelecimento, carregando faixas com os dizeres: “Viva a Vila Sarah Kubitschek”. Esse fato alertou as autoridades que um grave problema social surgira, assim, o engenheiro Israel Pinheiro, presidente da NOVACAP, enviou uma comissão ao local com a finalidade de convencer os invasores a se mudarem para as terras da Fazenda Taguatinga, na região de Luziânia e a oeste de Brasília, sendo que essas terras tinham sido desapropriadas para a construção da Capital Federal.
 
A remoção oficial dos invasores teve início em 05 de junho de 1958 e, em 10 dias as transferências foram concluídas sendo aos moradores entregues lotes com direito à ocupação. No final de 1958, Taguatinga já contava com aproximadamente 10 mil moradores. A denominação da cidade se deriva da fazenda que originou a localidade que, na língua tupi-guarani, “taua+tinga” significa barro branco, graças a uma ocorrência geológica existente na região. Uma outra versão diverge para a tradução do termo, que significaria “Ave Branca”, justificando assim o símbolo adotado para cidade e o grande número de instituições e empresas com essa denominação.
 
A lei n.º 4.545 de 10 de dezembro de 1964 dividiu o Distrito Federal em oito Regiões Administrativas – RAs, passando Taguatinga a ser denominada RA III e, em cujo território incluía o núcleo urbano de Ceilândia. Esta nova configuração foi regulamentada, posteriormente, pelo decreto n.º 456 de 21 de Outubro de 1965. Em 1984, surgiu o bairro de Águas Claras como forma de atender à crescente procura por novas habitações e em 1989 deu-se a regularização da invasão denominada Vila Areal, configurando as quadras pares do referido bairro.
 
Em 1989 por força da Lei que criou mais quatro novas RAs no DF, Taguatinga sofreu redução de território por desmembramento de Ceilândia e pela cessão de área para o surgimento de Samambaia. Em 1996 o Setor de Mansões Leste (SML) foi desmembrado de Samambaia, passando a integrar a RA III Taguatinga. Com a recente criação de novas Regiões Administrativas por parte do Governo do Distrito Federal, a Lei 3.153 elevou Águas Claras à categoria de RA por desmembramento da área de Taguatinga.
 
A Região Administrativa de Taguatinga é composta pelos setores: Central, Hoteleiro, Industrial, Gráfico, Norte e Sul, além das Colônias Agrícolas Samambaia, Vicente Pires e Vila São José. Segundo os dados da Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios – PDAD 2004, a população urbana de Taguatinga é hoje, de 223.452 habitantes, dos quais 54,2% são mulheres e 45,8% são homens. Dos residentes da RA 20% têm até 14 anos de idade, entretanto, 71%, que constituem a grande maioria, concentram-se nos grupos entre 15 e 59 anos. A faixa acima de 60 anos de idade acumula 9% da população.
 
O total de domicílios encontrados é de 59.271, sendo que o número médio de moradores por domicílio urbano é de 3,8 pessoas. A renda domiciliar média da população de Taguatinga hoje é da ordem de R$2.493,23 (9,6 Salários Mínimos – SM) e a renda per capita é de R$661,34 (2,5 SM). Analisando-se a distribuição da renda domiciliar bruta mensal segundo as classes com base em múltiplos de salários mínimos, verifica-se que o mais significativo é o agrupamento de mais de 1 a 5 salários mínimos, que concentra cerca de 27,1% dos domicílios, seguido dos de 5 a 10 SM (.24,7%) e de 10 a 20 SM ( 21,3%). Apenas 9,2% dos domicílios auferem renda acima de 20 SM.
 
A Ouvidoria Itinerante, trabalho executado pela Companhia do Desenvolvimento do Planalto Central – CODEPLAN, em parceria com a Corregedoria-Geral do DF e a Administrações Regionais, atualmente encontra-se em Itapuã. Está equipada com toda a infra-estrutura para registrar reclamações, sugestões, críticas, elogios, opiniões, solicitações de serviços e melhorias para a cidade.
 
Segundo a CODEPLAN, desde o início de seu funcionamento, a Ouvidoria Itinerante já acolheu cerca de 45 mil solicitações nas diversas localidades por onde passou, visando melhorias para a população: policiamento nas ruas, asfalto, saneamento básico e médico para os postos de saúde são destaques entre os pedidos das comunidades visitadas.
 
Confira, abaixo, as localidades em que a Ouvidoria vai atuar, em Taguatinga: 14 de dezembro de 2005 – Praça do Bicalho próximo a Subadministração – Taguatinga Norte; 16 e 17 – QNM 38/40 Estacionamento do Supermercado Martinez; 19 e 20 – Estacionamento da Praça da Vila Dimas – Taguatinga Sul; e, 21 e 22 – Feira Permanente QNL – Taguatinga Norte
 
Para saber os locais em que a Ouvidoria Itinerante está atendendo, ligue 156, de segunda à sexta, de 7 às 21 horas, e, aos sábados, domingos e feriados, de 8 às 18 horas. Administração Regional de Taguatinga – 3451-2546.

CODEPLAN - Governo do Distrito Federal

Companhia de Planejamento do Distrito Federal

Setor de Administração Municipal - SAM, Bloco H, Setores Complementares - CEP: 70.620-080 - codeplan@codeplan.df.gov.br