Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/06/12 às 18h09 - Atualizado em 29/10/18 às 11h58

Desemprego mantém-se estável em maio

(28/06/2012 – 15:09)

A Secretaria de Trabalho (Setrab) divulgou ontem a Pesquisa de Emprego e Desemprego do Distrito Federal (PED/DF). O levantamento mostra que foram gerados, em maio de 2012, cerca de 13 mil novos postos de trabalho. Com isso, a taxa de desemprego teve uma pequena queda, passando de 13,1% em abril para 13% em maio. Esse é o menor índice para o mês desde o início da pesquisa, há 20 anos. Os setores da indústria, construção civil e comércio cresceram no mês em análise, gerando mais de 8 mil novos postos de trabalho. Os segmentos de serviço e administração pública apresentaram estabilidade e também contribuíram para a taxa positiva.  

No balanço mensal, feito em parceria com a Codeplan e o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), a pesquisa apontou ainda que a taxa de desemprego oculto por desalento apresentou grande queda de -34,8%, na comparação anual entre os meses de maio de 2011 e 2012, o que representa confiança da população desempregada no mercado de trabalho do DF.  

“A Secretaria de Trabalho está com novos programas, como o Prospera, de microcrédito, e os cursos de qualificação, como o Qualificopa e o + Autonomia. Todos, conjuntamente, contribuem para que o trabalhador possa melhorar de renda, crescer profissionalmente, aprimorar conhecimentos e até abrir um negócio próprio”, destacou Max Coelho, subsecretário de Microcrédito e Empreendedorismo da Setrab.  

“Os investimentos que estão sendo realizados em infraestrutura visando à realização da Copa do Mundo de futebol certamente irão melhorar o nível de emprego no Distrito Federal, principalmente porque esses investimentos atingem a classe menos favorecida, onde o desemprego é maior”, disse Salviano Guimarães, presidente em exercício da Codeplan. “Esses números demonstram que, apesar das dificuldades, estamos caminhando para uma melhora na oferta de empregos”, afirmou.  

O diretor de Estudos e Pesquisas Socioeconômicas da Codeplan, Júlio Miragaya, ressaltou a diferença entre os rendimentos dos setores público e privado no DF. Segundo a pesquisa, em abril foi registrada a maior diferença nesses rendimentos. “Essa diferença maior é devido à debilidade do nosso setor produtivo e mostra a estratificação da economia do DF, consolidando a posição de Brasília como cidade dos concursos”, disse ele.

. Resultado PED-DF (maio)

 

Ascom/Nilva Rios, com Agência Brasília

CODEPLAN - Governo do Distrito Federal

Companhia de Planejamento do Distrito Federal

Setor de Administração Municipal - SAM, Bloco H, Setores Complementares - CEP: 70.620-080 - codeplan@codeplan.df.gov.br