Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
3/06/14 às 20h25 - Atualizado em 29/10/18 às 11h55

Estratégias para a industrialização do Eixo Brasília-Anápolis-Goiânia

Ainda dentro da visão de desenvolvimento do eixo Brasília-Anápolis-Goiânia, a terceira mesa abordou a industrialização. Ronaldo Costa, Gerente de Cooperação e Articulação Internacional da Secretaria de Indústria e Comércio de Goiás, foi o mediador do debate. Também participaram da mesa o Coordenador Geral de Investimentos do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Mario Neves; o Coordenador do Parque Tecnológico da UnB, Herbert Kimura; e o Secretário Municipal de Indústria, Comércio e Serviços de Goiânia, Giovanny Bueno.

Mário Neves apresentou a RENAI- Rede Nacional de Informações sobre o Investimento, uma iniciativa do Governo Federal que, através de um portal, disponível em português e inglês, fornece informações sobre as oportunidades no Brasil para investidores estrangeiros. Devido à alta demanda, em breve o portal ganhará versões em espanhol e mandarim. Neves apontou a necessidade de um novo eixo forte de desenvolvimento além do Eixo Rio-SP. Para ele, o Eixo Brasília-Anápolis-Goiânia tem potencial para atender essa necessidade da economia brasileira.

Herbert Kimura falou sobre a importância dos Parques Tecnológicos para o desenvolvimento de pesquisas científicas. Há uma grande disparidade nessa área. As regiões Sul e Sudeste contam com um alto número de equipamentos (comparado à média nacional), enquanto as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste ainda precisam avançar. Brasília terá, a médio prazo, o seu primeiro Parque Tecnológico, a ser instalado na Universidade de Brasília. Para Kimura, esses ambientes de inovação são fundamentais para as estratégias de desenvolvimento da região.

Giovanny Bueno iniciou seu discurso exaltando os projetos em discussão, afirmando que, se colocados em prática, certamente resultarão num país melhor e mais desenvolvido. Entre os planos de desenvolvimento que ele propôs, está a qualificação da mão-de-obra, fator fundamental para a atividade produtiva da região. Outra alternativa é focar a gestão para a real necessidade das indústrias locais. O ponto principal para o fortalecimento do Eixo Brasília-Anápolis-Goiânia, entretanto, é a interação entre gestores públicos do Distrito Federal e Goiás com o objetivo de alinhar estratégias e definir planos de ação integrados para o desenvolvimento da região como um todo.

No debate aberto, empresários levantaram problemas que inviabilizam seus projetos na região, como a escassez de energia, a grande burocracia e a falta de uma secretaria, ou outro organismo, que auxilie o Governo e empresários na intermediação e viabilização dos projetos do setor privado.

Confira as apresentações técnicas aqui 

Texto: Júlio Poloni
Foto: Mauro Moncaio 

CODEPLAN - Governo do Distrito Federal

Companhia de Planejamento do Distrito Federal

Setor de Administração Municipal - SAM, Bloco H, Setores Complementares - CEP: 70.620-080 - codeplan@codeplan.df.gov.br