Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
23/07/20 às 14h47 - Atualizado em 23/07/20 às 16h18

Estrutura de saúde do Entorno depende do DF para enfrentar a Covid-19

Estudo mostra que um em cada quatro moradores de municípios goianos e mineiros próximos usam hospitais da capital para tratar a doença

 

Um estudo publicado pela Companhia de Planejamento do Distrito Federal mostra a estrutura do sistema de saúde para enfrentamento ao novo coronavírus nos 33 municípios que compõem a Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (Ride-DF) e nas 12 cidades goianas da Área Metropolitana de Brasília (AMB).

 

Segundo o levantamento, durante o mês de junho, a maior parte dos casos confirmados de Covid-19 na Ride-DF estavam registrados no DF, 44.905 (91,5%), enquanto os municípios de Goiás somavam 3.760 casos (7,7%) e os de Minas Gerais, 414 casos (0,8%).

 

Se consideradas apenas as cidades da AMB, 12 municípios goianos, somam-se 3.451 casos no período, revelando que os mais próximos ao DF possuem maior concentração de contaminações.  A Ride-DF possui 4.627.771 habitantes: 3.015.268 na capital federal e 1.612.503 nos 33 municípios goianos e mineiros, sendo 1.114.141 nos 12 municípios de Goiás que formam a Periferia Metropolitana de Brasília (PMB).

 

O trabalho da Codeplan mostra que os moradores da PMB possuem relativa dependência dos serviços médico-hospitalares do DF. Cerca de 24% (262.041) dos moradores da região que declararam utilizar hospital, o fazem no Distrito Federal.

 

Foto cedida pela Prefeitura de Águas Lindas

Os municípios que mais utilizam os serviços de saúde do Distrito Federal são Novo Gama (69% ou 70 mil) e Águas Lindas de Goiás (39% ou 67 mil).  Por outro lado, moradores de Alexânia (4% ou 936), Planaltina (8% ou 5.980) e Formosa (8% ou 8.146) são os menos dependentes dos serviços de saúde brasilienses.

 

Com relação aos habitantes que possuem plano de saúde, 92% da população de Cocalzinho de Goiás, Padre Bernardo e Planaltina não estão cobertos por esse serviço.

 

Para Cecília Sampaio, gerente de Estudos Urbanos da Codeplan, a análise é um importante instrumento, considerando que parte da população destes municípios trabalha e utiliza o serviço público de saúde no DF.

 

“Entender dados como quantidade de casos, taxa de crescimento e conhecer como isso se dá espacialmente no território pode ser útil para definir estratégias específicas adequadas para cada localidade”, ressalta.

 

Características
A nota técnica Caracterização da Ride-DF e AMB, os desafios para o enfrentamento da Covid-19  ainda apresenta dados sobre a população, a economia, infraestrutura e outras características da Ride-DF e da AMB.  Entre as principais atividades da população da PMB no Distrito Federal estão a de trabalho (41% trabalham no DF), de saúde (24% utilizam equipamentos de saúde brasilienses), de lazer e serviços (17% realizam atividades de lazer e serviços no DF) e de estudos (12% estudam nas instituições de ensino brasilienses).

 

A AMB é composta pelo Distrito Federal e por 12 municípios goianos localizados no entorno do território brasiliense: Águas Lindas de Goiás, Alexânia, Cidade Ocidental, Cocalzinho de Goiás, Cristalina, Formosa, Luziânia, Novo Gama, Padre Bernardo, Planaltina, Santo Antônio do Descoberto e Valparaíso de Goiás.

 

A Ride-DF é composta pelo Distrito Federal e por 33 municípios goianos e mineiros, sendo os 12 municípios goianos que compõem a AMB e mais 21 municípios: Abadiânia, Água Fria de Goiás, Alto Paraíso de Goiás, Alvorada do Norte, Barro Alto, Cabeceiras, Cavalcante, Corumbá de Goiás, Flores de Goiás, Goianésia, Mimoso de Goiás, Niquelândia, Pirenópolis, São João d’Aliança, Simolândia, Vila Boa e Vila Propício no estado de Goiás, e Arinos, Buritis, Cabeceira Grande e Unaí no estado de Minas Gerais.


Com informações da Codeplan

CODEPLAN - Governo do Distrito Federal

Companhia de Planejamento do Distrito Federal

Setor de Administração Municipal - SAM, Bloco H, Setores Complementares - CEP: 70.620-080 - codeplan@codeplan.df.gov.br