Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/02/16 às 17h15 - Atualizado em 29/10/18 às 11h54

Inflação em Brasília foi de 0,93%

A Codeplan divulgou hoje, 12, análise sobre o Índice de Preços ao Consumidor Amplo – IPCA e o Índice Nacional de Preços ao Consumidor – INPC/DF, calculados pelo IBGE.

De acordo com o IPCA, Brasília apresentou em janeiro uma variação mensal de 0,93%, ficando abaixo da taxa registrada em dezembro de 2015, que registrou 1,10%. Além disso, o índice de Brasília foi o segundo menor dentre as 13 localidades onde o IBGE realiza a pesquisa.

A variação do Brasil para o primeiro mês do ano foi diferente: ela subiu de 0,96% em dezembro, para 1,27% em janeiro. Além disso, ficou 0.34 ponto percentual acima da média da Capital.

O diretor de Estudos e Pesquisas Socioeconômicas da Codeplan, Bruno de Oliveira Cruz, explicou o motivo pelo qual o índice do DF vem sendo sempre menor que o nacional. “Brasília acabou adiando certos aumentos, ajustes de preços administrados que foram feitos em outras regiões. Ela concentrou esse aumento em agosto-setembro e foi, a partir desse momento, que a inclinação da inflação acumulada da Capital se aproximou da nacional.

Contudo, o índice de Brasília também apresentou aumentos. Os grupos “Alimentação e Bebidas” registrou 1,97% e “Despesas Pessoais” 1,46%. Ao contrário do grupo “Vestuário”, que caiu -1,34%.

O INPC, que é calculado para famílias que ganham até cinco salários mínimos, apresentou aumento em relação ao mês de dezembro: passou de 0,84% para 1,05% em janeiro. Apesar da variação mensal do INPC na Capital ter ficado abaixo da média Brasil, o acumulado de 12 meses superou a média do INPC nacional.

Assim como no IPCA, o INPC de Brasília apresentou aumento nos grupos “Alimentação e Bebidas” e “Despesas Pessoais”, marcando 2,10% e 3,01%, respectivamente.

Já o Índice Ceasa do Distrito Federal -ICDF apresentou uma variação de 12,88% em janeiro, sendo que o setor de Frutas apresentou um aumento de 7,46%, o de Legumes 25,87%, o de Verduras 7,09% e o de Ovos e Grãos registrou 0,01%. O economista da Ceasa, João Bosco Soares, disse que a tendência será os preços dos ovos sofrerem um aumento, devido ao período da Quaresma, no qual a demanda aumenta.

O economista também destacou que o ICDF apresentou uma variação alta para o primeiro mês do ano, principalmente quando comparada com janeiro de 2015, que registrou 7,60%. “No entanto, não se pode fazer uma previsão precisa para este ano, pois o setor agrário terá um comportamento diferenciado, devido a vários fatores”, ressaltou ele. 

Veja os documentos na íntegra para o IPCA  e ICDF

Texto: Ana Carolina Alves, com Nilva Rios
Foto: Toninho Leite

CODEPLAN - Governo do Distrito Federal

Companhia de Planejamento do Distrito Federal

Setor de Administração Municipal - SAM, Bloco H, Setores Complementares - CEP: 70.620-080 - codeplan@codeplan.df.gov.br