Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/08/15 às 18h35 - Atualizado em 29/10/18 às 11h48

Renda per capita e postos de trabalho aumentam no Gama em 2015

Informações constam da Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios divulgada pela Codeplan nesta quarta-feira (12)

Isaac Marra, da Agência Brasília

perfil gama pdad AgenciaBrasilia

Levantamento da Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan) constata que mulheres, católicos e pessoas de 40 a 59 anos são maioria entre os moradores do Gama. A Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios (Pdad) 2015, divulgada nesta quarta-feira (12), registra que a região administrativa tem população estimada em 141.911 habitantes, com média de 3,26 moradores em cada domicílio urbano.

Em comparação aos resultados das Pdads de 2011 e 2013, os de 2015 apresentam aumento da renda per capita e da quantidade de residentes com nível superior completo, de postos de trabalho e de moradias com automóveis e TV por assinatura. O número de analfabetos e de moradores por moradia diminuiu. Já a renda domiciliar foi superior à verificada há dois anos, mas menor que a de 2011.

De acordo com o estudo, 52,62% da população, o equivalente a 74.670 pessoas, são mulheres. Os homens (47,38% ou 67.241) aparecem como responsáveis por 65,27% (28.438) dos lares, enquanto as mulheres estão à frente em 34,73% dos casos. Do total de moradores, 62,50% declararam-se católicos e 28,55%, evangélicos.

A pesquisa também mostra que a idade predominante situa-se na faixa dos 40 aos 59 anos, com 27,19% da população (38.583 pessoas). Quanto ao nível de escolaridade, 32,96% têm ensino fundamental incompleto; 12,66%, superior completo; e 2,27% são analfabetos.

Aumento populacional
Em relação a 2013, houve um aumento de 2,54% na taxa média de crescimento anual da população, número maior que todas as outras cinco localidades pesquisadas em 2015 — Recanto das Emas (2,24%), Brazlândia (1,13%), Planaltina (1,08%), Paranoá (1,91%) e Santa Maria (0,97%). Em outras palavras, ao longo desses dois anos, 6.953 pessoas passaram a morar no Gama. “A quantidade de quem mora e trabalha na região aumentou também — de 43,10% para 46,42% —, o que pode explicar o porcentual encontrado”, afirma o diretor de estudos e pesquisas socioeconômicas da Codeplan, Bruno Cruz.

Segundo ele, o setor de serviços é o responsável pela absorção da mão de obra, com 94,50% dos habitantes. De acordo com o diretor de estudos urbanos e ambientais da Codeplan, Aldo Paviani, a localização geográfica estratégica também pode justificar o crescimento populacional. “A região do Gama fica a 30 quilômetros do Plano Piloto e é rodeada de uma periferia que depende dela.”

Bens e serviços
Embora considerada uma região de renda média baixa, o levantamento constatou o aumento da propriedade de bens e serviços no Gama. O automóvel está presente em 72,78% dos lares, a internet chega a 71,76% e 53,31% das casas dispõem de TV por assinatura. Em 78,37% das moradias encontra-se televisão de tela plana, e as máquinas de lavar roupa estão em 80,53%.

Trabalhadores remunerados somam 45,40% dos moradores, 15,72% são estudantes e 7,26%, desempregados. O setor de serviços é a atividade econômica que absorve a maior parte da mão de obra: 94,50%, com destaque para comércio (26,67%) e serviços gerais (20,68%).

Segundo a Pdad, a renda domiciliar média apurada no Gama foi de R$ 4.445,52, o correspondente a 5,64 salários mínimos, e a per capita ficou em R$ 1.396,93, ou 1,77 salário mínimo. As classes com renda mais expressivas são as de dois a cinco salários mínimos (39,26%) e de cinco a dez (20,88%). Em apenas 3,09% dos lares há moradores com rendimentos acima de 20 salários mínimos.

As casas representam 80,91% dos domicílios do Gama, e os apartamentos, 17,56%. A maioria dos imóveis é própria (66,80%) — 83,24% com escritura definitiva. O abastecimento de água chega a 95,29% das residências, a rede de esgoto atende 91,09%, e o serviço de limpeza urbana, 95,29%. Todas contam com fornecimento de energia elétrica.

A análise, baseada em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), traz informações detalhadas sobre características socioeconômicas da população, trabalho e rendimento, infraestrutura urbana e condição dos lares, entre outras. A pesquisa foi realizada por amostragem com 800 entrevistados, em maio e junho de 2015.
PDAD Gama 2

Veja a pesquisa aqui.

Reportagem: Isaac Marra, Agência Brasília
Fotos: Toninho Leite, Codeplan
Imagem: Agência Brasília

 

CODEPLAN - Governo do Distrito Federal

Companhia de Planejamento do Distrito Federal

Setor de Administração Municipal - SAM, Bloco H, Setores Complementares - CEP: 70.620-080 - codeplan@codeplan.df.gov.br